• Victor Barboza

Como as fintechs podem revolucionar a experiência dos usuários?




Março é característico por ser o mês do consumidor. Especificamente, dia 15 de Março é a data oficializada pela ONU como o Dia do Consumidor. O consumidor é o protagonista da economia em que vivemos, porém, ao mesmo tempo em que ele é o protagonista, ele acaba sendo, também, a parte mais frágil da relação, afinal de contas, quem nunca passou por problemas com produtos, serviços, atendimentos, e por aí vai?


No Brasil, o Código de Defesa do Consumidor foi criado justamente para proteger e criar as regras em prol do consumidor, porém, sabemos que, na prática, nem sempre estas são respeitadas.


Mercado financeiro: problemas históricos


Quem nunca teve algum problema envolvendo alguma empresa do setor financeiro que atire a primeira pedra. Filas, taxas abusivas, longo de tempo de espera no telefone são algumas das queixas mais comuns.


Para você ter uma noção, uma pesquisa realizada pelo Instituto Brasileiro de de Defesa do Consumidor, o Idec, mostra o ranking de reclamações e atendimento em 2021. Os serviços financeiros ocupam a segunda posição, com 21,5% das reclamações. As principais queixas se dão as seguintes problemas:

  • Cobrança indevida (21%)

  • Falhas de informação (15,8%)

  • Renegociação de dívidas (13%)


Fintechs: uma alternativa para a melhoria do mercado


A concorrência faz bem para os mercados, pois, ao criar novas alternativas para os consumidores, força as empresas a melhorarem suas condições.


E foi justamente isto que aconteceu e acontece com o mercado financeiro. Este, que tradicionalmente sempre foi muito concentrado aqui no Brasil, de 2008 para cá passou a ver o surgimento de várias alternativas, nas mais variadas soluções: cartões, contas, investimentos, seguros, empréstimos, consórcios, câmbio e por aí vai.


E o melhor, estas novas alternativas nasceram num berço de tecnologia, transformando os meros consumidores em grandes usuários, focando sempre na boa experiência destes. Estamos falando das fintechs.


Porém, claro que o simples fato de ser usuário de uma fintech não garante que você não vá ter problemas ou até encontrar soluções não tão boas. Mas, mais uma vez, reforçamos a importância da concorrência neste mercado, que hoje, aqui no Brasil, já tem mais de 1.500 soluções.


O grande passo que as fintechs precisam dar, então, é otimizar cada vez mais a experiência aos seus usuários. Para isso, preparamos um guia com dicas de como alcançar, cada vez mais, tal excelência.

5 visualizações0 comentário