• Victor Barboza

Conheça 9 fintechs que podem te auxiliar com a declaração do Imposto de Renda




Está chegando o prazo final para a entrega da declaração do Imposto de Renda 2021, para pessoas físicas. O prazo final para a entrega da declaração é no dia 31 de maio. É muito importante não se esquecer da declaração, pois isto gera uma multa de 1% sobre o imposto devido ao mês, com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% sobre o imposto devido.


Neste ano, são obrigados a declarar pessoas físicas que:


· Receberam mais de R$ 28.559,70 de renda tributável (salários, aposentadoria, aluguéis) em 2020


· Receberam mais de R$ 40 mil em rendimentos isentos (rendimentos de poupança, LCI ou LCA, proventos, indenização trabalhista, saque do FGTS)


· Receberam auxílio emergencial e, com outros rendimentos tributáveis, superou o valor de R$ 22.847,76


Para o preenchimento da declaração, tem-se as seguintes alternativas, disponibilizadas no site da Receita Federal:


· Preenchimento Online no e-CAC


· App Meu Imposto de Renda, para iPhone ou Android


· Programa IRPF 2021, disponível para Windows, Linux, MacOS


Na declaração, são preenchidas informações como:


· Rendimentos Isentos e Não-Tributáveis (ex: rendimentos com investimentos isentos de IR, saque do FGTS, indenização trabalhista)


· Rendimentos tributáveis recebidos de pessoas jurídicas (ex: salários e rendimentos referentes a empresas)


· Rendimentos Tributáveis recebidos de pessoas físicas (ex: aluguéis)


· Rendimentos sujeitos à tributação exclusiva/definitiva (ex: rendimentos de investimentos tributáveis)


· Pagamentos efetuados (ex: educação e saúde)


· Bens e direitos (posições em 31/12/2020 e 31/12/2021)


· Ganhos de capital (ex: bens imóveis, direitos e bens móveis)


· Renda Variável (operações realizadas com ações, fundos imobiliários, ETF´s, BDR’s e derivativos)


Em relação aos investimentos, bancos, corretoras e gestoras de fundos enviam seus informes de rendimentos, que constam com os dados necessários para o preenchimento. No caso da renda variável, é preciso ficar atento à algumas regras específicas para o preenchimento.


Muitas informações, não? Mas não se desespere, existem algumas fintechs que oferecem soluções para te ajudar na declaração anual:


· Leoa


A Leoa é um fintech específica para declaração do imposto de renda. Há uma assistente virtual que auxilia no processo da declaração anual, bem como soluções para antecipação da restituição e resolução de problemas na malha fina.


· Fliper


O Fliper é um aplicativo para gestão da carteira de investimentos, que possibilita a sincronização automática com corretoras e com o Canal Eletrônico do Investidor. Neste ano, para facilitar a declaração do IR, o app disponibilizou um consolidador de informe de rendimentos.


· mycapital


A mycapital é uma fintech que ajuda, e muito, investidores de renda variável no cálculo de imposto de renda para suas operações. Para a declaração anual, a fintech disponibiliza relatórios que simplificam o processo de preenchimento envolvendo investimentos e operações em ações, fundos imobiliários, ETF’s, BDR’s e opções. Há integração automática com corretoras como Ativa, Genial, Vitreo, Ágora, Rico, Órama, Guide e Mirae Asset.


· Grana Capital


A Grana Capital também é uma fintech que auxilia investidores nos cálculos do imposto de renda de ações, FII e opções. Pelo app, a DARF pode ser paga diretamente por cartão de crédito ou boleto bancário. Para a declaração anual, é gerado um relatório para facilitar o preenchimento.


· Akeloo


A Akeloo é uma fintech que realiza o cálculo do imposto de renda na bolsa de valores. A fintech possui outras funcionalidades como acompanhamento de carteira, integração com o Kinvo (fintech de gestão de investimentos), previsão de impostos e cálculos retroativos. Em relação à declaração anual, os cálculos e informações são centralizados para facilitar o processo de preenchimento.


· Sétimo Dígito


Trata-se de uma plataforma que possibilita o controle dos ganhos mensais das carteiras de ações, FII’s, ETF’s, Opções e fundos de investimento. O imposto de renda é calculado mensalmente ou retroativo. Para a declaração anual, são gerados informes para ajustes, com os rendimentos isentos, tributáveis e bens e direitos.


· IRPFbolsa


Trata-se de uma solução para o cálculo do imposto de renda sobre operações em bolsa de valores, com apuração automática de IR e geração de DARF. Para a declaração anual, é gerada uma relação com as principais informações a serem preenchidas.


· Bússola do Investidor


É uma plataforma para o cálculo automatizado do imposto de renda para operações na bolsa de valores. Alguns dos planos oferecem relatório e suporte para a declaração anual do imposto de renda.


· myProfit


Nesta fintech, o investidor envia as notas de corretagem e terá seu IR sobre operações de renda variável calculado automaticamente. Clientes das corretoras internacionais Avenue, Interactivebrokers, TastyWorks e TDAmeriTrade também podem acompanhar suas carteiras e ter o cálculo do imposto de renda. Para a declaração anual, há a geração de relatório.

29 visualizações0 comentário