top of page

Enrolado com as dívidas? Conheça 9 fintechs que te ajudam na negociação

Atualizado: 28 de jan. de 2022




A palavra “dívida” causa pavor para muita gente, porém, infelizmente ela faz parte da realidade de boa parte dos brasileiros. De acordo com o Mapa da Inadimplência, divulgado pela Serasa, em maio o país apresentou mais de 62,56 milhões de endividados.


Ao todo, o Brasil possui mais de 211,58 milhões de dívidas, que somam, em valor R$ 249,6 bilhões. O valor médio da dívida por pessoa é de R$ 3.937,38, maior valor dos últimos meses, e que representa mais de 3,5 salários mínimos! O valor médio de cada dívida é de R$ 1.162,43, superando o salário mínimo.


O maior volume das dívidas está na categoria envolvendo bancos e cartões, com 29,7% do volume das dívidas. Na sequência aparecem contas residenciais (água, luz e gás), com 22,3% e compras no varejo, com 13%.


Para reverter este cenário, a educação financeira precisa estar mais do que presente. Confira algumas dicas de como utilizá-la para mudar o cenário das dívidas:


Planejamento e Controle Financeiro


O planejamento financeiro pode ser feito com a elaboração de um orçamento mensal, no qual são planejados os gastos e as receitas, fazendo a conta “fechar”.


É importante adicionar a parcela das dívidas neste planejamento, construindo, assim, um plano para quitação, com valores e prazos.


E lembre-se, além de fazer o planejamento, é importante ir monitorando. Além das tradicionais planilhas ou do caderninho de gastos, aplicativos de controle financeiro podem ser grandes aliados neste processo.


Buscando dívidas mais baratas


Busque sempre dívidas que trarão menos peso para o seu bolso, com melhores taxas de juros e condições. Vale até cogitar a portabilidade de crédito, migrando a dívida para outra instituição financeira.


Fazer uma boa pesquisa dos tipos de crédito e suas condições, em diferentes instituições financeiras é importante. Aproveite os Marketplaces de Crédito para fazer esta pesquisa.


Negocie


A negociação é fundamental para quem está com alguma dívida. Entre em contato com a empresa ou instituição financeira para a qual você está devendo procurando melhores condições.


Para ajudar neste processo de negociação, várias fintechs da categoria Negociação de Dívidas podem te ajudar, por serem especializadas e possuírem parcerias para negociação das dívidas com empresas e instituições financeiras.


Confira abaixo algumas destas fintechs:


  • Empresas cadastradas: Claro, Santander, Porto Seguro, Riachuelo, Anhanguera, Unopar, Colombo, BV, PagBank, Itaú, Vivo, Renner, Oi, Havan, Bradesco, Tricard, Pitágoras, Fama, Unic, Uniderp, Unime, Credz, Ipanema, Biva, Di Santinni, Recovery, BRK, Sanequa, Itapeva, Crediativos, Atlântico, Uze, Ativos

  • Empresas cadastradas: Avon, Natura, Claro, Vivo, Magalu, Renner, Marisa, Porto Seguro, Bradesco, Banco BMG, Agibank, BV, Banco Pan, Santander, Itaú, Mercantil do Brasil, Liftcred, Koerich, Credsystem, Tricard, FortBrasil, Portocred, Banco Semear

  • Empresas cadastradas: Inter, Sky, Banco BMG, Omni, Banco Original, Recovery, C6 Bank, Itapeva, Carrefour, Pernambucanas, Atacadão

  • Empresas cadastradas: escolas e faculdades

  • Empresas cadastradas: Boticário, Lojas Edmil, Eudora, Gazin, Havan, Lojas MM, Pompéia, Quero Quero, Renner, tvlar, Vuon

  • Empresas cadastradas: Recovery, Santander, BV, Itapeva, Banco BMG, Tricard, Banco Pan, Agibank, Bahamas, Calcard, Colombo, Crediativos, Credz, Fortbrasil, Iguá, Pag!, Pravaler, Trigg, Zema, Dm Card, Valia, Havan

  • Empresas cadastradas: Santander, Porto Seguro, Itapeva, Casas Bahia, Pernambucanas, Digio, Ipanema, Ponto, Geru, Mercado Livre, Banco Pan, Crediativos,

  • Empresas cadastradas: Unimed Vitória

  • Empresas cadastradas: Denatran (débitos veiculares)


28 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
crowdtech
bottom of page