top of page

Fintech ajuda e-commerces da América Latina a evitar fraudes e centralizar pagamentos em uma única plataforma


pagamentos


Segundo o relatório “Latin America Ecommerce Forecast 2023”, divulgado pelo Insider Intelligence, a América Latina possui a segunda maior taxa de crescimento do comércio eletrônico no mundo, com um aumento estimado em 14,3% apenas em 2023. Mas, com o sucesso exponencial, as empresas enfrentam cada vez mais desafios não só para otimizar o câmbio e os processos de pagamento digital, como também para aumentar a experiência de consumo ágil.


Com uma proposta completa de pagamento digital, a Liquido, fintech que otimiza a troca de pagamentos na América Latina, promete reverter esse cenário e se tornar a aliada estratégica dos e-commerces, por meio de uma plataforma de API que, além de centralizar operações de compra, fortalece a segurança de empresas e clientes de forma simples e eficiente.


Fundada em 2021, no Vale do Silício, nos EUA, por uma equipe especializada na infraestrutura de pagamentos com tecnologia, a Liquido tem como missão expandir negócios, que variam de pequenas startups a grandes empresas globais, para a América Latina. Em 2022, com soluções no México, Colômbia e Chile, a fintech adquiriu uma licença do Banco Central para operar no Brasil, abrindo uma nova sede, em São Paulo, e fechando parceria com gigantes chineses, como Kwai e GWM Motor.


“Apesar da origem norte-americana, a Liquido tem uma grande influência da China, pois 70% da equipe é composta por engenheiros chineses. A sinergia entre a tecnologia de ponta dos EUA e a expertise da China na construção de soluções é o elemento-chave para o nosso sucesso, porque unimos o melhor de ambas as culturas para trazer as ferramentas mais avançadas e inovadoras para a América Latina”, destaca Feng Bo, mestre em Administração Pública e CEO da Liquido no Brasil.


Com a plataforma da Liquido, empresas que buscam aumentar a sua performance no comércio eletrônico podem centralizar informações, como histórico de transações, gestão de cobranças, saques e solicitações de câmbio, configurando o seu próprio processo de pagamento digital. Além disso, a fintech permite que empresas criem seus próprios cartões de marca, sejam para lojas online ou físicas. Entretanto, a solução “queridinha” dos usuários da fintech é o pagamento pelo WhatsApp.


Apesar do Brasil ser o segundo maior mercado do mundo de WhatsApp, com uma demanda que só cresce, em 2021, uma pesquisa realizada pelo Mobile Time, em parceria com a Opinion Box, revelou que apenas 7% dos brasileiros já se cadastraram na função de compras do aplicativo, conhecido como WhatsApp Pay, sendo que 30% afirmam desconfiar da ferramenta.


Mas, sabendo que a popularidade do WhatsApp pode ser uma ótima oportunidade para facilitar a compra online, a Liquido criou uma solução que sincroniza os produtos vendidos pelas lojas aos seus preços correspondentes e gera um link de pagamento direto no aplicativo. Em apenas um clique, o consumidor é direcionado para a sua compra, com agilidade e segurança, já que o sistema da fintech, que também evita perdas financeiras, protege os dados sigilosos e identifica fraudes de pagamento, é certificado pelo Padrão de Segurança de Dados da Indústria de Cartões de Pagamento (PCI-DSS).


Portanto, com as suas soluções, as empresas podem não apenas aumentar a satisfação de seus clientes ou impulsionar as suas vendas, como também cumprir regulamentos que garantem, até mesmo, a fidelidade dos consumidores.


“Com o crescimento massivo do e-commerce na América Latina, as empresas precisam se preparar para lidar com a eficiência dos pagamentos online, bem como a sua segurança no mundo digital. E a Liquido surge como uma solução completa, permitindo que os comércios fiquem à frente de quaisquer riscos centralizando suas operações, identificando fraudes e garantindo uma experiência segura e confiável para seus clientes”, conclui o CEO.

17 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
crowdtech
bottom of page