• Victor Barboza

Qual cartão de crédito de fintech possui os melhores benefícios?

Atualizado: 28 de jan.




Você considera o cartão de crédito um aliado ou um inimigo das suas finanças? Para muitos, o cartão de crédito acaba gerando muita dor de cabeça, por conta da falta de controle, e, consequentemente, podendo gerar uma verdadeira “bola de neve”, por conta dos juros que este pode gerar. Para outros, este produto financeiro acaba sendo uma grande vantagem, pois acaba gerando vantagens, como milhas, pontos ou até cashback (dinheiro de volta).


Pensando nisso, preparamos abaixo uma relação de cartões de crédito de fintechs que apresentam alguma vantagem. Mas lembre-se sempre: use o cartão de crédito com moderação!


De onde veio o cartão de crédito?


Antes de falarmos de benefícios que alguns cartões de crédito possuem, precisamos entender primeiro, de onde surgiu este produto financeiro.


O primeiro cartão de crédito foi criado na década de 1920, representado por placas de carga de metal, chamadas de “cartões de cortesia”, oferecidos por lojas de departamento e companhias de petróleo aos seus clientes, para usarem em compras. Estes cartões eram aceitos apenas pelas lojas que os emitiam.


Alguns anos depois, o Diners Club resolveu trabalhar neste produto, focando numa aceitação em massa. Eles passaram a cobrar dos comerciantes 7% em cima de cada transação, permitindo que o meio de pagamentos fosse aceito em vários locais, e, para os consumidores, possibilitando comodidade e o pagamento de uma fatura mensal.

Novas opções de cartões foram começando a aparecer na sequência: BankAmericard (que hoje é conhecido como Visa) e o Master Charge (hoje conhecido como Mastercard).

No Brasil, o Diners Club foi lançado em 1954. Em 1958, foi criado o cartão Elo, e, em 1968, foi lançado o Credicard.


Resumindo, o cartão de crédito foi uma forma de pagamento criada na qual os consumidores puderam passar a pagar pelas suas compras e só pagar posteriormente, no fechamento da fatura. Além disso, a modalidade trouxe novas possibilidades, como uma forma de pagamentos internacionais e a possibilidade de parcelamento de compras.


Quando surgiram as milhas e os programas de fidelidade?


Um atrativo que muitos cartões de crédito passaram a oferecer aos seus clientes foram as milhas. Porém, antes de aparecerem nos cartões de crédito, estas já eram comuns nas companhias aéreas.


O primeiro programa de milhagem, chamado de AAdvantage, foi criado em 1981, nos EUA, pela American Airlines. O programa premiava os clientes mais frequentes com milhas aéreas, que podiam ser trocadas por passagens.


Alguns dias após a criação do AAdvantage, outra companhia aérea, a United Airlines, também criou o seu programa de milhagem. Nele, havia duas vantagens: um bônus de 5.000 milhas para quem se cadastrasse no programa, e, milhas sem data de validade.


Além da troca das milhas por passagens aéreas, outras vantagens começaram a ser oferecidas, como mudança para a classe executiva ou primeira classe, check-in e embarque preferenciais, prioridade na lista de espera em voos mais concorridos e salas exclusivas nos principais aeroportos internacionais. Tudo isso tinha um objetivo principal: a fidelização dos clientes.


No Brasil, os programas de milhagem surgiram em 1993, com a TAM.


Na década de 90, começaram os programas de cartões de crédito começaram a utilizar a mesma metodologia das companhias aéreas. Os programas passaram a ter a seguinte funcionalidade: gastos no cartão de crédito gerariam pontos, que poderiam ser trocados por benefícios, como passagens aéreas, hospedagens, aluguel de carros, seguro viagem, transporte por aplicativo, compras online e até doações.


No final das contas, as milhas ou os pontos são moedas virtuais, que funcionam como uma moeda de troca para diversos bens e serviços, que podem, inclusive, ser negociadas e vendidas em troca de dinheiro. Fintechs como a MaxMilhas e a 123Milhas funcionam como marketplaces para compra e venda de milhas.


A Evolução das milhas: o cashback


Em 1998, surgiu um outro benefício que algum tempo depois começou a chamar atenção dos cartões de crédito para ser um benefício para seus clientes: o cashback, ou o “dinheiro de volta”.


A primeira empresa que começou a oferecer o reembolso de parte do valor das compras foi a Ebates. No Brasil, a pioneira foi a Méliuz, que trouxe o conceito para o país em 2011.


O cashback funciona da seguinte forma: para cada compra que o consumidor faz, uma parte do valor da compra (podendo ir de 0,5% até 100% do valor da compra) é devolvida para o consumidor, na forma de dinheiro.


Conforme você verá na relação abaixo, alguns cartões, inclusive, resolveram inovar, oferecendo até cashback em investimentos. Ou seja, ao invés de devolver o dinheiro para uma conta corrente, o valor é aplicado, passando a render.


Cartões de fintechs e seus benefícios


Confira abaixo os cartões de crédito que algumas fintechs oferecem, e, respectivamente, benefícios e custos associados:


Nubank Rewards (Nubank)


o Como funciona: cada R$ 1 gasto no cartão equivale a 1 ponto, que não expira. Os pontos podem ser utilizados para apagar compras em mercados e parceiros do programa ou transferidos para a Smiles

o Quanto custa: R$ 190 por ano ou R$ 19 ao mês

o Quando compensa: para quem gasta mais de R$ 1.600 por mês no cartão de crédito

o Bandeira: Mastercard


Átomos (C6 Bank)


o Como funciona: os pontos são acumulados através das compras no cartão, compras na C6 Store, portabilidade de salário e cadastramento de chaves PIX. Eles não expiram e podem ser trocados por produtos da C6 Store, cashback ou compra de passagens.

o Quanto custa

  • Plano C6: grátis à cada real gasto no cartão de crédito gera 0,05 pontos e cada gasto no cartão de débito gera 0,03 pontos

  • Plano C6 10: R$ 10/mês à cada real gasto no cartão de crédito gera 0,28 pontos e cada gasto no cartão de débito gera 0,10 pontos

  • Plano C6 20: R$ 20/mês à cada real gasto no cartão de crédito gera 0,28 pontos e cada gasto no cartão de débito gera 0,10 pontos, além de bônus de 400 pontos por mês

  • Plano C6 RappiPrime: R$ 20/mês à cada real gasto no cartão de crédito gera 0,28 pontos e cada gasto no cartão de débito gera 0,10 pontos, além do RappiPrime grátis

  • Plano C6 Carbon: R$ 85/mês à cada dólar gasto gera 2,5 pontos

o Bandeira: Mastercard


Banco Inter


o Como funciona: as compras oferecem cashback nas faturas

  • Cartão Gold: 0,25% de cashback

  • Cartão Platinum: 0,5% de cashback (cliente Inter One ou faturas acima de R$ 5 mil)

  • Cartão Black: 1% de cashback (cliente Inter Black ou faturas acima de R$ 7 mil)

o Quanto custa: R$ 0

o Bandeira: Mastercard


XP


o Como funciona: “investback” (cashback em investimentos) que retorna 1% do valor de todas as compras pagas com o cartão na forma de investimento (fundo com remuneração equivalente à taxa do CDI). O valor pode ser resgatado, transferido para outros investimentos ou gastos em novas compras

o Quanto custa: R$ 0

o Bandeira: Visa


Trigg


o Como funciona: cashback em função do valor da fatura mensal. O valor poderá ser usado como crédito nas próximas faturas ou para contribuir com projeto de impacto social.

  • Até R$ 2.900: 0,25% de cashback

  • De R$ 3.000 a R$ 3.900: 0,50% de cashback

  • De R$ 4.000 a R$ 4.900: 0,75% de cashback

  • De R$ 5.000 a R$ 6.900: 1% de cashback

  • A partir de R$ 7.000: 1,3% de cashback

o Quanto custa: R$ 150/ano (anuidade)

o Bandeira: Visa


Méliuz


o Como funciona: cashback variando em função do valor da fatura

  • Fatura de até R$ 750: 1% de cashback extra nas compras online usando o Méliuz

  • Fatura entre R$ 751 a R$ 1.500: 0,5% de cashback em todas as compras + 1% de cashback extras em compras online, usando o Méliuz

  • Faturas acima de R$ 1.501: cashback de 0,8% em todas as compras + 1% de cashback extra nas compras online, usando o Méliuz

o Quanto custa: R$ 0

o Bandeira: Mastercard


De Volta para mim (Banco BMG)


o Como funciona: cashback no crédito e no débito. O dinheiro é depositado no cofrinho virtual do Poupa para Mim e vira um investimento quando chega em R$ 50

o Quanto custa:

  • Básico: R$ 0 à 0,20% de cashback no crédito e 0,10% no débito

  • Flex: R$ 19.90/mês à 0,60% no crédito e 0,15% no débito

  • Top: R$ 39,90/mês à 0,80% no crédito e 0,30% no débito

o Bandeira: Mastercard


PicPay Card (PicPay)


o Como funciona: cashback de 5% do valor da transação para pagamentos feitos via QR Code em maquininhas Cielo, Getnet e Rede; estabelecimentos cadastrados no PicPay Empresas; PicPay Store; sites parceiros

o Quanto custa: R$ 0

o Bandeira: Mastercard


Ame


o Como funciona: cashback em lojas parceiras

o Quanto custa: R$ 0

o Bandeira: Mastercard


Banco Original


o Como funciona: R$ 1 equivale a 1 ponto. Os pontos são gerados automaticamente nas compras, podendo ser convertidos em dinheiro de volta na conta ou na fatura

  • Cartão Internacional: 0,30% de cashback

  • Cartão Gold: 0,50% de cashback

  • Platinum: 1% de cashback

  • Black: 1,50% de cashback

o Quanto custa (todos têm isenção no primeiro ano)

  • Cartão Internacional: R$ 0

  • Cartão Gold: R$ 29/mês (isento para faturas a partir de R$ 1.000 ou investimentos a partir de R$ 10.000)

  • Cartão Platinum: R$ 42/mês (isento para faturas a partir de R$ 2.000 ou investimentos a partir de R$ 20.000)

  • Cartão Black: R$ 81/mês (isento para faturas a partir de R$ 5.000 ou investimentos a partir de R$ 50.000)

o Bandeira: Mastercard


Modalmais rewards (Modalmais)


o Como funciona: programa de pontos de investidores. A cada compra, pontos são acumulados e trocados por produtos e vantagens, além do Cash Foward (cashback inteligente que pode multiplicar os pontos por até 12 meses e permite resgates em dinheiro ou descontos na fatura). A cada R$ 1 gasto acumula-se 1 ponto

o Quanto custa:

  • Cartão Classic: R$ 15/mês à 0,75% do valor das compras em pontos (validade de 2 anos) e Cash Foward de até 1% do valor das compras em pontos

  • Cartão Platinum: R$ 65 à 1,1% do valor das compras em pontos (validade de 3 anos) e Cash Foward de até 1,5% do valor das compras em pontos

  • Desconto de 50% para gastos mensais a partir de R$ 2.500

  • Desconto de 100% para gastos mensais a partir de R$ 5.000 ou a partir de R$ 100 mil investidos

  • Cartão Infinite: R$ 100 à 1,5% do valor das compras em pontos (não expiram) e Cash Foward de até 2% do valor das compras em pontos

  • Desconto de 50% para gastos mensais a partir de R$ 6.000

  • Desconto de 100% para gastos mensais a partir de R$ 10.000 ou a partir de R$ 150 mil investidos

o Bandeira: Visa


RappiCard (Rappi Bank)


o Como funciona: compras geram cashback

  • RappiCard: 3% em compras no Rappi e 1% em todas as outras compras

  • RappiCard Prime: 5% de cashback em compras no Rappi e 2% em todas as outras compras

o Quanto custa:

  • RappiCard: R$ 0

  • RappiCard Prime: R$ 89,99/mês

o Bandeira: Visa


Ainda tem dúvidas sobre qual cartão escolher? Acesse nosso site e confira a reputação de cada um deles!

8 visualizações0 comentário