top of page

Quase metade dos brasileiros planeja obter crédito em bancos digitais nos próximos 12 meses


bancos digitais


A TransUnion, empresa global de informações e insights, lança seu estudo Consumer Pulse com dados referentes ao quarto trimestre de 2023. O estudo traz análises importantes sobre o comportamento de consumo da população e o cenário de inclusão financeira no Brasil.


Nesta edição, o relatório mostra que quase um quarto dos brasileiros (24%) acreditam não ter acesso suficiente a produtos de crédito, como financiamento, cartões de crédito, empréstimos estudantis, etc. O número representa aumento de oito pontos percentuais em relação aos 16% no quarto trimestre de 2022. Em um ambiente de crescente demanda por crédito, os brasileiros têm buscado alternativas para atender às suas necessidades financeiras, principalmente por meio de bancos digitais e lojas de varejo.


Produtos e serviços financeiros de varejistas, como supermercados e lojas, já são comuns entre a população brasileira. No quarto trimestre de 2023, 43% dos consumidores afirmaram que nos últimos 12 meses eles ou alguém de sua família utilizou cartão de crédito de varejistas e 26% afirmaram ter utilizado parcelamento direto do varejista. Além disso, 22% mencionaram que atualmente possuem conta e/ou cartão de crédito em lojas de departamentos/roupas.


Outra forma popular de acesso a produtos e serviços financeiros é por meio de bancos digitais. No quarto trimestre de 2023, mais da metade dos entrevistados (54%) afirmou já ter sido cliente de cartão de crédito de um banco digital. Além disso, o estudo identificou interesse significativo entre os entrevistados em se tornarem clientes ou expandirem relacionamento com essas instituições, uma vez que 46% planejam obter um empréstimo/cartão de crédito de uma fintech ou banco digital em 2024.


Além disso, 51% dos pesquisados já adotaram o uso de carteiras digitais para enviar ou receber dinheiro e, entre os Millennials, esse número chega a 57%. A alta penetração dos bancos digitais nos hábitos de consumo da população mostra o tamanho da oportunidade para as empresas que atuam no mercado bancário e que desejam expandir sua atuação nos segmentos menos atendidos da população.


Exemplo disso é que, enquanto 61% dos consumidores entrevistados afirmam que o acesso ao crédito é, pelo menos, muito importante para atingir os seus objetivos financeiros, 24% acreditam não ter acesso suficiente a produtos de crédito. “A população brasileira tem grande demanda por bens e serviços que facilitem sua vida e o crédito é um dos principais meios para acessá-los. Fintechs, bancos digitais e varejistas vêm atendendo em boa parte a essa demanda por inclusão financeira a partir da oferta de produtos de crédito facilitado e aderentes às necessidades de seus públicos”, afirma Cláudio Pasqualin, Vice-Presidente de Soluções da TransUnion Brasil.


Barreiras de acesso ao crédito


Apesar da necessidade, o alto custo do crédito muitas vezes intimida os consumidores – 34% das pessoas entrevistadas afirmam escolher a instituição que lhes oferece as menores taxas de juros. Para que as empresas sejam competitivas, é importante que os futuros clientes sejam avaliados através de múltiplas lentes, e não apenas com base nas pontuações de crédito tradicionais.


“Ter uma visão mais completa do consumidor, principalmente com dados alternativos e dados de créditogera insights sobre seu comportamento como pagador, permitindo que as instituições ofereçam mais crédito, com menos risco, e de forma mais segura para seus negócios”, explica Pasqualin.


Informações adicionais do relatório


  • Apesar de 61% dos consumidores reportarem que as suas finanças domésticas estão conforme planejadas ou melhores, 33% relataram um atraso de 90 dias ou mais no pagamento de qualquer fatura ou empréstimo nos últimos 12 meses, um aumento de 11 pontos percentuais em comparação com o 4º trimestre de 2022;

  • No último trimestre de 2023, 63% dos entrevistados afirmaram ter adquirido produtos de seguros nos últimos 12 meses, em contraste com os 74% registados no último trimestre de 2022. Entre os fatores mais significativos durante o processo de compra estavam o preço, citado por 29% dos entrevistados, seguido pela cobertura, com 15%;

  • As ameaças digitais, como o roubo de identidade, foram um obstáculo à utilização da tecnologia digital, citadas por 36% dos participantes do estudo. Novos desafios, como a qualidade e o custo da conexão de internet também foram relatados como obstáculos por 26% e 22% das pessoas entrevistadas, respectivamente.


O Estudo Consumer Pulse, realizado pela TransUnion, contou com a participação de 994 adultos com 18 anos ou mais residentes no Brasil, e foi realizado entre 3 e 13 de outubro de 2023.


Para conferir o relatório completo, acesse: https://www.transunion.com.br/consumer-pulse-study/reports/q4-2023

33 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
crowdtech
bottom of page