top of page
  • Foto do escritorFincatch

Dia de Doar: movimento quer fazer da doação um hábito no Brasil




Amanhã, dia 29 de novembro, é celebrado o Dia de Doar, que tem como objetivo promover a generosidade e solidariedade, por meio da conexão de pessoas com causas, incentivando-as a doarem. O Dia de Doar faz parte de um movimento mundial conhecido como #GivingTuesday, que teve início nos Estados Unidos em 2012, sendo realizado sempre na terça-feira após o Dia de Ação de Graças.


O Dia de Doar é fundamental para propagar doações e despertar o espírito filantrópico na sociedade. Para além do elitismo por trás das tradicionais ações de filantropia, é importante que o maior número de pessoas apoiem causas sociais, independente do valor doado. É por isso que a Kickante, principal e mais completo marketplace para financiamento de projetos e arrecadação de doações financeiras, resolveu ousar e oferecer doações a partir de R$ 5,00 na plataforma, justamente para furar a bolha e permitir que cada um doe o valor de acordo com a sua realidade financeira.


No contexto de doações, os Estados Unidos, é um dos países que mais se destaca pela generosidade da comunidade junto às ações sociais, atingindo US$ 485 bilhões em doações em 2021, 4% a mais do que o recorde de US$ 466 bilhões contribuídos em 2020, segundo dados da Faculdade de Filantropia da Família Lilly da Universidade de Indiana. Já no Brasil, a pandemia acabou por impactar o fluxo de contribuições, tanto a doação em dinheiro, quanto a de bens e tempo. Dados da Pesquisa Doação Brasil, coordenada pelo Instituto para o Desenvolvimento do Investimento Social (IDIS), mostram uma queda no número de pessoas que fizeram algum tipo de doação entre 2015 e 2020, a porcentagem saiu de 77% para 66%.


Como forma de mudar esse cenário, Candice Pascoal, fundadora e CEO da Kickante, explica que a sua empresa apoia de forma literal o movimento Dia de Doar, tendo como foco estimular cada vez mais a participação da sociedade. Hoje, por meio da plataforma Kickante, são mais de 100 mil campanhas e R$ 300 milhões captados, tanto com recorrência e assinaturas, matchfunding e doação pontual. A Kickante é reconhecida por bater grandes metas, e a próxima é de R$1 bilhão de reais para o Brasil.


Segundo Candice, o objetivo principal não são só grandes doações, mas principalmente grandes participações, ou seja, que a sociedade como um todo esteja inserida em apoiar causas em que acredita. Desta forma, ganha tanto quem doa, quanto quem recebe. E foi por essa razão que Candice investiu toda a sua carreira para mudar para sempre o cenário das doações no Brasil.


"Atuo há 16 anos no meio de captação de fundos no mercado global, e há 9 anos tenho como propósito trazer tudo que sei sobre métodos de captação para o mundo online brasileiro. E tem dado muito certo. Hoje, temos fomentado a mobilização de doação digital do país, com mais de 50 mil pessoas participando de uma única campanha, e mais de 2 milhões de brasileiros engajados na causa de dora", afirma.


No ano passado, o Dia de Doar 2021 conseguiu impactar mais de 23 milhões de pessoas. A meta estabelecida para esse ano é que a mobilização seja ainda maior e significativa, especialmente com o avanço dos bancos digitais e diminuição do número de desbancarizados no país.


Ainda sobre o Dia de Doar, Carolina Farias, líder do Dia de Doar, destaca que o movimento existe para ajudar a sociedade e fazer da doação um hábito na rotina das pessoas. "O Dia de Doar nos faz refletir sobre como estamos exercendo nosso dever como cidadãos em apoiar instituições sem fins lucrativos, que trabalham por um futuro melhor. Convidamos a todos para encontrarem suas causas, fazerem suas doações e inspirarem outras pessoas a participar da ação no dia 29 de novembro”, finaliza.

14 visualizações0 comentário

Comentarios


Post: Blog2_Post
banner-fincatch.png
bottom of page