top of page
  • Foto do escritorFincatch

Fintech agro permite que você seja um investidor na produção pecuária

Atualizado: 22 de dez. de 2022




Uma das maiores crenças do brasileiro é a de que todo pecuarista, aquele profissional que lida com gados, seja alguém extremamente bem sucedido financeiramente, afinal de contas, comprar um rebanho de gados não é pra qualquer um.

Apesar de raras exceções, essa é de fato uma realidade. Devido aos altos custos que envolvem as operações pecuárias, onde um único animal pode chegar a custar até milhões de reais, os lucros obtidos com a posterior comercialização desses animais, para diferentes finalidades, também são bastante expressivos.

Ainda que, segundo o Cepea (Centro de Estudos Avançados e Economia Aplicada) em parceria com o CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), em recente levantamento, afirme uma queda de aproximadamente 2,48% do PIB do Agronegócio brasileiro, isso ainda representa R$ 12 bilhões de reais movimentados somente no segmento pecuário, durante o primeiro semestre de 2022.

Nos últimos anos, a pecuária no Brasil se tornou tão desenvolvida, que deu ao Brasil destaque internacional enquanto um dos principais fornecedores pecuários no mundo. Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, somente neste ano mais de 1,36 bilhão de dólares foram exportados, tendo a China como principal destino.

Essas altíssimas cifras fazem com que os investimentos nesse setor sejam equivalentemente altos, inviabilizando, portanto, que uma grande parcela de investidores, ou até pessoas comuns, da nossa sociedade, pudessem sequer almejar a participação de pequenas fatias desses números impressionantes.

No entanto, graças ao avanço tecnológico pelo qual o mundo tem passado também nos últimos anos, diversas soluções começaram a surgir para resolver problemas que antes não eram possíveis. Uma dessas tecnologias está relacionada ao Blockchain, um mecanismo de banco de dados avançado que permite o compartilhamento transparente de informações na rede, armazenando dados em blocos interligados em uma cadeia. Isso permite a criação de “arquivos” inalteráveis, ou seja, uma vez criados, não podem ser modificados sem o consenso da rede. Esse sistema cria mecanismos integrados capazes de impedir entradas de transações não autorizadas e criam consistência na visualização compartilhada dessas informações.

Aproveitando esse avanço tecnológico, o FazendaCheia surgiu com uma ideia revolucionária para o mercado do agronegócio brasileiro. Desenvolveu uma tecnologia capaz de monitorar individualmente todos os animais de um rebanho através de tecnologia bluetooth, muito mais confiável por não depender de sinais de internet e, graças à possibilidade de monitoramento em tempo real e integral do rebanho, com lastro (localização exata), tornou possível transformar os animais deste rebanho em ativos financeiros.

Cada rebanho é chamado de “empreendimento”, e conta com um total de 300 animas com lastro em ativo físico. Uma vez colocados esses ativos na plataforma de crowdfunding autorizada (CVM/88), é possível a comercialização de várias “cotas”, onde qualquer pessoa, de qualquer parte do mundo, pode adquirir sua parcela daquele rebanho.

“Cada empreendimento tem um objetivo diferente: cria, recria ou engorda. Atualmente, estamos em atividade com um empreendimento de recria. Então, neste projeto atual, as bezerras são compradas, engordadas até, mais ou menos, os 10 arrobas e, após 12 a 15 meses, dependendo do cenário do mercado, nosso time vai identificar o melhor destino; se serão vendidas para terminação, ou se serão inseminadas e vendidas com prenhas confirmadas.” explica Caroline Hirasaka, CMO e co-fundadora do FazendaCheia.

A executiva esclarece ainda que essa tecnologia permitirá uma certa “popularização” de investimentos no agronegócio, uma vez que oportuniza investimentos coletivos a partir de R$ 2.500,00 (dois mil e quinhentos reais) na pecuária.

“Na prática, o investidor, com apenas R$ 2,5 mil reais, está comprando, de fato, uma parte no rebanho. Inclusive, graças à nossa tecnologia, o investidor pode, a qualquer momento, mediante agendamento prévio, ir até a fazenda e olhar de perto o gado, que é seu! Sendo um dos donos do rebanho, o investidor poderá ter a experiência única de participar das atividades pecuárias na fazenda, aprender sobre a criação de gado, vaciná-lo de acordo com orientações do nosso time de especialistas, acompanhar e avalizar as condições de bem-estar dos animais entre diversas outras coisas. Ele não é obrigado a participar ativamente do cuidado com o animal, mas isso é, em essência, o nosso 'pensar além'. Levar as pessoas para uma experiência de investimento única e exclusiva” comenta Hirasaka, sobre as formas de verificar a localização e segurança do empreendimento.

Além de oportunizar o acesso à esse tipo de investimento por pessoas antes nunca imaginadas, a tecnologia do FazendaCheia é totalmente voltada ao bem-estar do animal. Na maioria das vezes, devido à dificuldade de manter o gado dentro da propriedade e perde-lo, por exemplo, muitos criadores optam pelo confinamento do animal. Através do sistema de monitoramento individual, a tecnologia permite – alias, exige – que os animais sejam criados no pasto livremente, em sistema extensivo, visando promover o bem-estar animal e uma produção sustentável.

“Caso a gente perceba que um animal está inativo ou fora do alcance do sistema, nossa central de monitoramento remoto de fazendas entra em contato imediatamente com o fazendeiro/produtor rural/pecuarista, para que vá ao local exato e intervenha no que estiver acontecendo ao animal, para garantir sua segurança. Também monitoramos, sem parar, a atividade dos animais. Um boi não ficaria parado exatamente no mesmo lugar por 3, 4 horas seguidas, durante o dia, por exemplo. Então, através do nosso sistema, conseguimos fazer a intervenção remota, sem a necessidade de uma equipe em campo, para verificar o que pode estar ocorrendo a ele. Se está ferido, preso em algo que o impeça de se mover ou, até mesmo, morto.”, finaliza Caroline Hirasaka, CMO do FazendaCheia.

O FazendaCheia nasceu primordialmente com o objetivo de auxiliar pequenos e médios produtores rurais na pecuária, captando recursos financeiros com investidores de todas as partes do mundo e fazendo com que esses investimentos desenvolvam produções, movimentem a economia local, gerem renda e o aumento na produção de alimento para o mundo..

Por outra perspectiva, os investidores não precisam dispor de um grande volume financeiro, não precisam gastar milhões de reais para obter uma terra para empreender neste ramo, ou saber sobre a lida diária na pecuária.

21 visualizações0 comentário
Post: Blog2_Post
bottom of page