top of page
  • Foto do escritorFincatch

Marketplace de venda de ativos digitais tem crescimento impressionante


token

Cada vez mais presentes no cotidiano, os marketplaces se tornaram a principal opção dos brasileiros porque permitem comprar algum produto com apenas alguns cliques, pelo computador ou celular. De olho nessa tendência, a Zuvia Digital Assets criou uma plataforma para facilitar o acesso do público em geral ao mundo dos investimentos em ativos digitais, com preços bem acessíveis, a partir de R$ 25,00. Por conta dessa proposta, a empresa registra crescimento de 20% ao mês desde a sua criação.


Fundada em setembro de 2022, a Zuvia coloca à disposição criptomoedas e fundos de renda fixa digital tokenizados, com rendimentos de até 1,34% ao mês, números considerados acima do mercado tradicional. Para se ter uma ideia, o CDI rende 0,97% e a Poupança, 0,60%. As aquisições podem ser feitas via PIX, modalidade de pagamento que caiu no gosto dos consumidores brasileiros.


Por outro lado, a empresa também atua para contribuir com que outras companhias façam a tokenização (transformação) de seus ativos físicos em digitais como forma de proporcionar novas maneiras de captação de recursos para possíveis expansões. Entre os ativos que podem passar por esse processo, estão recebíveis (duplicatas e boletos), crowdfunding (cotas de empresas/startups), commodities (grãos, açúcar e gado), imobiliários, pedras e metais preciosos.


“Nossa ideia é democratizar o acesso aos investimentos, seja para o consumidor direto ou através de empresas que oferecem ativos tokenizados que possam ser repassados ao público em geral. A partir daí, é possível reduzir interferências, suprimir intermediários e fomentar o comércio livre por meio da transparência, eficiência, segurança e tecnologia”, destaca Jonatas Montanini, cofundador e CGO da Zuvia.


Tecnologia e transparência


Ele destaca ainda que essa conversão em tokens tanto para o público final quanto para as empresas é baseada no blockchain. Para quem não conhece, essa tecnologia consiste em um banco de dados que permite o compartilhamento transparente na rede de blocos interligados em uma cadeia. As informações são imutáveis e rastreáveis, ao mesmo tempo que garantem a confidencialidade dos usuários de acordo com a LGPD. Além disso, todas as operações feitas pela Zuvia obedecem às recomendações e normativas dos órgãos reguladores competentes.


“Zelamos muito pela transparência de nossas transações. Por esse motivo, aliamos essa tecnologia disponível no mercado e a legislação vigente para dar essa segurança aos nossos clientes”, ressalta Montanini.


Mercado em crescimento


Na prática, a Zuvia chega em um momento propício, ao conceder opções para as pessoas que ainda não tiveram a oportunidade de investir fora do mercado convencional, que exige valores mais altos, excluindo boa parte da população.


Além disso, a empresa concede uma alternativa para as corporações em busca de novas formas de captar recursos para investir no crescimento das suas operações. O mercado de ativos tokenizados poderá valer US$ 4 trilhões no mundo até o fim de 2030, de acordo com relatório do Citibank.


Mas esse valor pode ser ainda maior e pode alcançar US$ 5 trilhões se o grau de adoção de moedas digitais oficiais for alto nos países. É importante lembrar que o Banco Central iniciou a etapa de testes do DREX – nome dado ao Real Digital -, previsto para entrar em circulação até o fim de 2024.

45 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
crowdtech
bottom of page