top of page
  • Foto do escritorFincatch

Principia capta R$ 200 milhões e compra a fintech Provi




A Principia, startup brasileira focada em soluções financeiras para instituições de ensino, anuncia uma captação de R$ 200 milhões e a aquisição da Provi, plataforma líder em checkout e crédito para cursos profissionalizantes, com mais de 600 instituições parceiras. Com a nova aquisição, a Principia expande o seu mercado de atuação e dá mais um passo na direção de se tornar o principal hub de soluções financeiras para instituições de ensino do país.


A nova captação envolveu um Series A liderado pela Valor Capital Group e seguido pelos fundos ARC Capital, Spectra, Supera e FJ Labs, além da estruturação de um FIDC (Fundo de Investimentos em Direitos Creditórios) com alguns dos principais investidores do mercado de capitais brasileiro. O montante vai permitir à startup redobrar a sua aposta em produto e tecnologia, e continuar o ritmo bastante acelerado de crescimento. A Principia já havia anunciado uma rodada Seed de R$ 24 milhões, em março deste ano.


A startup, que começou a operar em 2022, já processa um volume de mensalidades equivalente a R$ 200 milhões por ano e serve mais de 40 mil alunos de graduação através da sua plataforma. A meta é dobrar de tamanho até o fim do ano, comprovando a alta aderência da sua tese e produtos às necessidades do mercado. Sua principal solução, chamada de Receita Garantida, garante às Universidades o pagamento das mensalidades dos alunos, oferecendo eficiências operacionais na cobrança e uma alta previsibilidade de fluxo de caixa para as instituições de ensino.


Com a aquisição da Provi, cuja reestruturação foi conduzida pela ARC Capital, a Principia expande em novas verticais do setor e passa a atender mais de 650 instituições de ensino espalhados por todo o Brasil, com quase 400 mil alunos totais na plataforma. Adicionalmente, vai absorver um modelo de crédito altamente treinado e inteligente, que já analisou mais de 1 milhão de estudantes ao longo dos últimos quatro anos desde a criação da Provi, e que já ajudou a financiar mais de 350 mil alunos.


"Ficamos impressionados com a capacidade do time da Principia em executar e capturar uma oportunidade enorme", afirma Carlos Costa, Partner na Valor Capital e membro do Conselho da startup. "A aquisição da Provi expande nosso escopo de atuação e traz grandes benefícios, como tecnologia, experiência do time no setor e um modelo altamente treinado, que já desembolsou mais de R$1 bilhão em crédito educacional", completa.


Para Newton Maia, fundador e CEO da Principia, os dois negócios são muito complementares. "As soluções da Provi, focadas em cursos de curta duração, são perfeitas para os cursos de pós-graduação dos clientes da Principia", afirma Maia, que é também ex-diretor da Advent. "Vamos tornar o motor de crédito construído pela Provi ainda mais robusto, e transformar a Principia no hub de soluções financeiras mais completo para instituições de ensino no país", explica.


Atualmente, o motor de crédito da Provi faz com que os alunos de cursos de curta duração consigam aprovar um financiamento em alguns minutos. "Acreditamos que pode ser uma forma sustentável de investir na educação e, portanto, no futuro do país, já que mais da metade dos alunos atendidos pela Provi não estudariam se não fosse o financiamento", afirma Mario Perino, um dos fundadores da companhia juntamente com Fernando Franco.


Com o novo escopo, Mario Perino assumirá a função de COO (Chief Operating Officer) das operações de cursos livres, enquanto Fernando Franco será o CPO (Chief Product Officer), olhando para o portfólio atual e de novos produtos, ajudando a capturar sinergias entre ambas as verticais. Diogo Fonseca permanece como COO das operações de Ensino Superior, posição que já ocupa desde Fevereiro de 2023, quando a sua startup 4IES foi adquirida pela Principia.


A transação acontece em um cenário em que cada vez mais M&As devem ser vistos em diferentes indústrias. "A operação reforça nossa visão de que movimentos inorgânicos podem ajudar a criar valor, com oportunidades únicas, principalmente em ciclos mais voláteis de mercado", explica Carlos Costa, da Valor Capital Group. "Apostamos no sucesso da Principia desde o início e não seria diferente neste momento tão importante para a empresa", completa.

14 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
crowdtech
bottom of page