top of page

B3 lança plataforma de ativos tokenizados para facilitar captação de recursos por empresas e startups


bolsa de valores


A B3, bolsa do Brasil, está ampliando seus serviços de tecnologia ao disponibilizar uma solução de ativos tokenizados para plataformas de crowdfunding. Esse lançamento reforça o compromisso da companhia com o crescimento de startups e pequenas e médias empresas, que desempenham papel fundamental no desenvolvimento da economia. Além disso, intensifica a democratização do mercado de capitais, possibilitando que mais companhias acessem financiamento por meio de uma abordagem inovadora.


A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) autorizou a B3 a oferecer essa tecnologia. Desenvolvida em parceria com a B3 Digitas, especializada em produtos para ativos digitais, a solução é customizável e poderá atender qualquer plataforma de financiamento coletivo.


Atualmente, mais de 60 plataformas de crowdfunding reguladas pela CVM realizam captações primárias junto aos investidores. A Resolução CVM 88, atualizada em 2022, permite a realização de transações subsequentes desses ativos. A solução desenvolvida pela B3 possibilitará a tokenização dos Contratos de Investimento Coletivo (CICs) e dos ativos emitidos nas plataformas de crowdfunding durante as captações primárias.


Esses tokens poderão ser negociados posteriormente pelas plataformas que utilizam a tecnologia da B3, com liquidação financeira via PIX, controle de titularidade e rastreabilidade das operações, oferecendo aos investidores a facilidade e segurança na compra e venda de suas participações.


As plataformas poderão oferecer aos investidores um ambiente personalizado, prático e seguro para a negociação subsequente de ativos. Isso será possível graças à expertise e resiliência operacional da B3, que desenvolveu a tecnologia necessária. Dessa forma, as plataformas não precisarão criar sua própria tecnologia do zero, garantindo a realização das captações primárias e transações subsequentes em um único lugar.


“Estamos trazendo para o mercado uma solução white label [adaptável às necessidades de cada cliente] ágil e segura, que possibilita ao setor de crowdfunding oferecer um ambiente para que os investidores possam transacionar sua participação em startups e pequenas e médias empresas. O uso de plataformas de financiamento coletivo muitas vezes é o primeiro passo das empresas no mercado de capitais”, diz Jochen Mielke de Lima, CEO da B3 Digitas.


Para o desenvolvimento dessa solução, a B3 contou com o apoio de duas das maiores plataformas de investimentos em startups do país, Kria e EqSeed.


Camila Nasser, cofundadora e CEO do Kria, explica que estão muito entusiasmados com a parceria com a B3. “Desde quando começamos o Kria, em 2014, o maior desafio que encontrávamos com os investidores dizia respeito à liquidez dos ativos. Agora estamos dando um passo certeiro para o desenvolvimento de um mercado de investimentos de crowdfunding com maior liquidez, o que trará mais segurança aos investidores e com certeza impulsionará nossas captações, com uma infraestrutura robusta e segura. Estamos convictos que essa parceria é um marco não só para nosso negócio, mas para o mercado como um todo”, diz.


“O movimento da B3 comprova a relevância e o potencial do mercado de crowdfunding de investimento. A EqSeed se orgulha de ser escolhida pela B3 para trabalhar nessa solução em conjunto, fato que reforça nosso protagonismo no mercado. A B3 se apresenta como a parceira ideal para implementar uma solução tokenizada que facilita transações secundárias - aumentando liquidez e atraindo cada vez mais investidores ao mercado”, diz Greg Kelly, CEO da EqSeed.


As pequenas empresas e startups têm sido um motor importante na geração de oportunidades de emprego e renda. Um levantamento recente mostrou que elas foram responsáveis pela abertura de mais de 1,1 milhão de postos de trabalho no ano passado, representando 80% das vagas criadas com carteira assinada.


"A solução tecnológica da B3 chega para atender a uma necessidade crescente das empresas por financiamento, especialmente aquelas com faturamento de até R$ 40 milhões. Uma das maneiras dessas companhias financiarem seu crescimento tem sido as plataformas de equity crowdfunding", afirma Flavia Mouta, diretora de Emissores da B3.


A B3 ofertará a infraestrutura para tokenização e negociação de ativos e não atuará como contraparte central nem interferirá nas operações feitas, que continuarão sendo gerenciadas pelas plataformas de crowdfunding, assim como o relacionamento com startups, empresas e investidores.


2 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
crowdtech
bottom of page