top of page

Nova regra exige que as empresas de distribuição de energia ofereçam o Pix como opção de pagamento




No último dia 24, a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), determinou que todas as empresas de distribuição de energia passem a oferecer o Pix como meio de pagamento. Com pouco mais de dois anos de operação no Brasil, o sistema de pagamentos instantâneos criado pelo Banco Central (BC) é hoje uma das opções mais utilizadas pelos brasileiros e abre um leque de possibilidades futuras para a economia do país, bem como para o desenvolvimento do setor.


As empresas de energia seguirão oferecendo as outras formas de pagamento, como débito em conta e código de barras, porém sempre que solicitado pelos consumidores, a opção do Pix deverá ser implementada em até 120 dias. A dificuldade para uma nova instituição em recolher pagamentos de água, luz e tributos sempre favoreceu bastante a concentração bancária no Brasil. Este movimento da Aneel vai ajudar muito a vida dos novos entrantes. Também é um passo importante na direção de ter o Pix como um trilho universal para todo tipo de pagamento no Brasil", afirma Carlos Netto, CEO Matera, empresa de tecnologia líder em soluções e produtos financeiros.


O Pix é uma das modalidades de pagamento que mais vem crescendo no Brasil. E segundo Netto, a Matera conseguiu se consolidar fortemente com ele nos últimos anos, principalmente com o amadurecimento e novas modalidades, como Pix Crédito e Pix Saque, além, claro, do aumento da adesão por meio de varejistas e consumidores.

10 visualizações0 comentário
Post: Blog2_Post
bottom of page