top of page

BMP: O banco do futuro e a tecnologia financeira para ajudar na expansão do seu negócio




A BMP é um hub de soluções financeiras, bancárias e tecnológicas, voltada para a originação de operações de crédito e para a prestação de serviços financeiros, com foco no atacado e varejo.


A evolução tecnológica permitiu e vai continuar permitindo o redesenho dos modelos de negócios que temos hoje. “O que evoluiu em 40 anos não foi o mercado financeiro. O que evoluiu foi a tecnologia”, declara Carlos Benitez. “O que a gente tem hoje é um negócio muito mais moderno e que não estamos enxergando. É a infraestrutura do amanhã, um processo bancário completo, com ambiente de comunicação, de produto, de meios de pagamentos. Mas, hoje, a gente tem tudo separado”, diz.


Na avaliação dele, há muito dinheiro circulando e escoando nas cadeias de negócios sem que a empresa se dê conta e busque meios de monetizar isso. “Todo mundo tem conta em banco, cashback de um varejo que costuma ir. Mas ninguém sabe quanto dinheiro tem nisso tudo. Ninguém sabe. Essa consolidação é a evolução. É você criar um ambiente bancário empresarial e poder enxergar tudo isso e usar esse dinheiro”, ensina.

“A tecnologia está no dia a dia do usuário. Então, ele quer receber informação que faz parte do dia a dia dele, pois é mais fácil para ele tomar decisões hoje do que antigamente. A tecnologia tornou os processos mais simples”, apontou. “Você não está utilizando o banco por causa do banco. Você está utilizando o banco por causa da tecnologia, pois a informação é a mesma. O que mudou foi o procedimento”, complementou.

BMP traz a estrutura para atender o Brasil

A estrutura tecnológica que a BMP traz, consegue atender toda a operação do cliente, isso significa que os clientes não precisam se preocupar em construir toda a operação e com isso aumentar seus custos.


“Por exemplo: a empresa vai ter que fazer um produto bancário e isso significa ter que formatar uma área de crédito, cobrança, área de regulatório e jurídica, e não é só a formatação da ferramenta, vai ter que contratar pessoas para “tocar” essa nova estrutura que está criando, capazes de tomar decisão na área. E para a empresa fazer isso funcionar, é muito complexo. Então, quando a BMP entra, a gente traz a ferramenta pronta, e a empresa só precisa se preocupar em comercializar o produto. O resto a gente faz tudo”, afirma o CEO.


Com experiência de mais de duas décadas no setor, Benitez reforça que a BMP tem capacidade para ser o banco de qualquer empresa ou oferecer as ferramentas de apoio necessárias para qualquer fintech se formar.


“Toda a regulatória, toda a área de crédito, de cobrança, tecnologia, se ele quiser fazer, ele faz. Mas a gente tem uma estrutura que faz com que isso funcione, como se fosse o banco dele. A gente roda essa operação para ele. Ele só precisa colocar o produto na rua”, afirma.


Tendo o Bank as a Service como um dos pilares dos negócios da BMP, ele defende que qualquer empresa pode ter seu próprio banco, mas é preciso compreender que esse braço “deve funcionar como um banco”, com regras diferentes das regras da empresa. “Se colocar o banco para funcionar como uma empresa, ele vai ter problemas”, alerta, enfatizando que o arcabouço regulatório de uma instituição financeira é diferente e complexo.

24 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
crowdtech
bottom of page