top of page

Com bancos dificultando cada vez mais o acesso à credito no Brasil, plataformas digitais surgem como alternativa viável


dinheiro


Em meio a um cenário econômico desafiador, a dificuldade de acesso ao crédito tem sido uma realidade para muitos brasileiros. Pesquisas recentes lançam luz sobre essa questão, revelando um panorama complexo e multifacetado.

 

De acordo com um estudo realizado pela McKinsey & Company, o mercado de crédito brasileiro passou por intensas transformações nos últimos anos, impulsionadas também pela pandemia da Covid-19 e pelo auxílio emergencial. Esses fatores estimularam a digitalização e a bancarização da população, endividadas, de acordo com dados de maio de 2022.

 

A pesquisa ouviu 1.000 pessoas em todo o território nacional, e revelou que 77% dos clientes bancarizados têm o hábito de pesquisar diferentes instituições financeiras, indicando uma queda na fidelidade dos clientes aos bancos. Revelou, ainda, que 72% dos entrevistados preferem contratar crédito por meio de plataformas digitais, mesmo nas faixas etárias mais avançadas.

 

De acordo com a McKinsey, 36% do público entrevistado revelou ter recorrido, primeiramente, ao crédito informal, com familiares e amigos e, na impossibilidade, através de plataformas digitais que oferecem este tipo de serviço mediante alguma garantia.

 

Para Hamilton Ribas, CEO da Limite na Hora, plataforma que oferece crédito imediato através da utilização do limite disponível em cartões de crédito, “Esse comportamento só revela como o brasileiro tem tido, a cada dia, mais dificuldade na obtenção de crédito. É exatamente por isso que os clientes bancários têm buscado outras alternativas, como o uso do limite do cartão, por exemplo, para obter empréstimos.”, pontua o executivo.

 

Esses dados, apesar de pintarem um quadro preocupante, apontam para a necessidade de soluções inovadoras e mais inclusivas. 

 

O acesso ao crédito é uma ferramenta essencial para a gestão financeira e o crescimento econômico. No entanto, muitos brasileiros enfrentam obstáculos significativos para obter crédito. Entre as principais barreiras que impedem o brasileiro de acessarem o crédito convencional, está a inadimplência. Clientes inadimplentes são negativados e, a partir dessa negativação, dificilmente outra instituição financeira o concederá recursos financeiros. 

 

“Tomando um empréstimo por meios convencionais, os bancos se comunicam entre si para informar a quantidade de crédito que está sendo levantada pelo consumidor. A partir do segundo, terceiro financiamento, um botãozinho de ‘alerta’ acende para as instituições financeiras, que começam a impedir novos acessos. Utilizando outros mecanismos, como o limite do cartão de crédito, por exemplo, o banco não consegue identificar essas movimentações, e isso não interfere em absolutamente nada no temido Score do consumidor”, esclarece Ribas, da Limite na Hora.

 

Empresas como a Limite na Hora têm ganhado cada vez mais destaque aos olhos dos consumidores em busca de crédito, dada a rapidez e descomplicação na obtenção do empréstimo, que usa o limite do cartão de crédito como garantia da operação, sem consultas ao SCPC e Serasa.

 

Normalmente, basta que o cliente tenha um cartão de crédito com limite disponível, entre no site, preencha algumas informações, incluindo o valor desejado e aguarde a análise. O valor solicitado é disponibilizado em apenas 5 minutos após a assinatura do contrato, garante Ribas, da Limite na Hora.

 

Essa alternativa ao crédito tradicional pode ser uma solução para muitos brasileiros que enfrentam dificuldades para obter crédito. “É Importante lembrar que, como qualquer forma de crédito, o empréstimo através do limite de cartão de crédito deve ser usado com responsabilidade e planejamento.”, alerta Hamilton Ribas, CEO da Limite na Hora. 


15 visualizações0 comentário

コメント


Post: Blog2_Post
crowdtech
bottom of page