top of page
  • Foto do escritorFincatch

Cumbuca e Pismo fecham parceria para transformaro mercado de gestão financeira no Brasil


finanças

A Cumbuca, primeira startup a trabalhar o conceito de “finshare” - finanças compartilhadas - no Brasil, escolheu a plataforma Pismo para otimizar a gestão de contas de usuários e o processamento de cartões de pagamento.


Ainda que a prática de dividir despesas seja comum, o processo tende a ser algo informal. Com uma plataforma que permite a divisão de despesas entre grupos, casais, famílias e amigos podem administrar os recursos de forma compartilhada, com permissão de movimentação conjunta.


“Apesar de o conceito ser amplamente conhecido, a gestão de uma conta dessas é complexa. Nós buscamos uma solução tecnológica que fosse capaz de proporcionar excelente experiência para o usuário, segurança para nossas operações e flexibilidade para a criação de produtos inovadores", afirma Daniel Ruhman, fundador e CEO da Cumbuca.


A empresa adotou a plataforma Pismo para gerenciar as contas dos usuários e processar as transações financeiras. "Escolhemos a Pismo pela facilidade de construir fluxos financeiros complexos, de forma moderna e flexível, com uma estrutura que também é utilizada por grandes instituições”, diz Ruhman.


A integração da plataforma Pismo com os demais sistemas da Cumbuca foi feita em tempo recorde. Em três meses, as equipes técnicas das duas empresas migraram as contas existentes e unificaram os sistemas de processamento de cartões. Desde que o processo foi concluído, em dezembro de 2022, a plataforma nativa em nuvem e baseada em microserviços da Pismo cresceu as transações em mais de 600% ao mês.


“A Cumbuca oferece um serviço único, que vai facilitar a vida de todos nós que compartilhamos despesas. A finshare está iniciando uma nova modalidade bancária no país, que só é possível graças ao Open Finance. Estamos honrados por fornecer a plataforma que permite que as operações da Cumbuca sejam descomplicadas e ágeis”, afirma Ricardo Josua, cofundador e CEO da Pismo.


Em agosto deste ano, a finshare captou 15 milhões de reais em uma rodada de investimento seed liderada pelo fundo Lightspeed Venture Partners. A captação deve acelerar o desenvolvimento de soluções que facilitem ainda mais a divisão de despesas entre os brasileiros. A empresa também conquistou a licença do Banco Central do Brasil para operar como Instituição de Pagamento (IP) na modalidade Iniciador de Transação de Pagamento (ITP). Com essa licença, a startup se torna a primeira ITP brasileira puramente B2C – que oferece os seus serviços diretamente aos consumidores, não a outras companhias.

Até o fim do ano, a Cumbuca deve contar com a Pismo para realizar a integração da sua operação de cartões de pagamento e a posterior tokenização desses cartões para uso em carteiras digitais como Apple Pay, Google Pay e Samsung Pay.

36 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


Post: Blog2_Post
crowdtech
bottom of page