top of page

Mercado Bitcoin desafia startups aceleradas na Fenasbac



Tokenização de títulos públicos e de antecipação de recebíveis são as soluções que as startups Pods Finance e Delend, respectivamente, apresentam no evento Next, o programa de aceleração da Federação Nacional de Associações dos Servidores do Banco Central (Fenasbac), nesta terça-feira (5), em São Paulo. Ambas são aceleradas do Mercado Bitcoin (MB), maior plataforma de ativos digitais da América Latina, e foram desafiadas pela tokenizadora a trazerem respostas aos desafios propostos pela empresa.

“A participação da Delend e da Pods, startups aceleradas pelo MB, é uma oportunidade para mostrarmos ao mercado as inovações que já temos dentro de casa, assim como as que estamos desenvolvendo relacionadas à economia digital”, diz Fabrício Tota, diretor de Novos Negócios do MB.


A Pods Finance, voltada para finanças descentralizadas (ou DeFi, na abreviação em inglês), foi desafiada pelo Mercado Bitcoin a aumentar a taxa de retenção de investidores e do token MBRL na plataforma da exchange. Para isso, a solução desenvolvida foi um sistema de cashback em MBRL, a primeira stablecoin com lastro em reais depositados em uma instituição de pagamentos, lançada pelo Mercado Bitcoin em 2022. Com isso, os recursos dos investidores que ficariam parados podem passar a gerar rendimentos por meio de recompensas.


O piloto surgiu quando o MB identificou que seus clientes, recorrentemente, resgatavam seus valores em BRL da plataforma quando tinham dificuldade para encontrar outras oportunidades de investimento. “Diante desse desafio, o piloto do projeto “stMBRL” teve como objetivo melhorar a retenção de valores em BRL na plataforma, permitindo que os recursos que normalmente ficariam parados gerassem rendimentos por meio de cashback através de investimentos em ativos tokenizados”, explica Robson Silva, cofundador da Pods Finance.


“Essa inovação possibilitou a exploração de dois conceitos fundamentais do mundo cripto: o staking e a tokenização. A tokenização de títulos públicos no Brasil, uma iniciativa pioneira e sem precedentes, conjugada com o staking de uma stablecoin de reais, algo igualmente inédito, oferece uma abordagem revolucionária e prática para resolver desafios reais, combinando dois conceitos das finanças descentralizadas de forma inovadora”, afirma Fabrício Tota.


Já a startup Delend, que visa a transformação na gestão de crédito e recebíveis para pequenas e médias empresas por meio de inteligência artificial e do open finance, foi desafiada a desenvolver uma infraestrutura de análise de crédito PJ para operações tokenizadas. Para isso, a solução encontrada foi a criação de um projeto piloto de pools que permite aos investidores institucionais tomarem decisões sobre operações de crédito consolidadas por uma tese específica ou por um tomador de crédito específico.


“O objetivo é proporcionar liquidez aos respectivos tomadores, encurtando o ciclo para a disponibilização de oportunidades de investimento relacionadas aos pools de liquidez para perfis de risco específicos. Além disso, a ideia era criar uma oferta de oportunidades de financiamento inovadoras para os tomadores de crédito, fornecendo informações que os auxiliem na tomada de decisão”, explica Aurimar Harry Cerqueira, sócio da Delend.


"Estamos em constante busca por novas oportunidades e a análise de crédito tem se apresentado como um desafio e, ao mesmo tempo, como uma possibilidade para aprimorar nossos processos. Além disso, percebemos que o mercado de antecipação de recebíveis está longe de estar saturado. Então, por meio do nosso envolvimento no programa de Aceleração Next, conseguimos apresentar o que já temos de inovador ao mercado, mas também nos permite adotar diversas perspectivas valiosas para o desenvolvimento contínuo, trazidas por startups como a Delend", diz Tota.


A Aceleração Next, da Fenasbac, está em sua terceira edição e no Demo Day desta terça-feira (5), 13 startups tiveram a oportunidade de apresentar suas soluções para as empresas participantes interessadas em inovação financeira.

13 visualizações0 comentário

Commentaires


Post: Blog2_Post
crowdtech
bottom of page