top of page
  • Foto do escritorFincatch

Transferbank, fintech de remessas internacionais, movimenta mais de R$ 2,2 bilhões




Com menos de três anos de atuação, o transferbank, uma das principais soluções de pagamentos e recebimentos internacionais do Brasil, acaba de captar R$ 4 milhões de investimento e alcançar a marca de R$ 2,2 bilhões transacionados pela plataforma digital de câmbio.


A rodada de investimento contou com empresários estratégicos do segmento bancário e de logística que vão contribuir para ampliar a capilaridade da operação. A empresa já havia recebido investimento anjo de nomes como Alphonse Voigt e Wagner Ruiz, co-fundadores do unicórnio EBANX, que continuam na estrutura da companhia.


“O objetivo é utilizar esse capital na evolução da nossa plataforma digital, na condução de novos produtos, mas, principalmente, no fomento do crescimento da operação de câmbio nos setores de comércio exterior, Venture Capital e desenvolvedores de software que prestam serviços para o exterior. Nossa meta é alcançar um crescimento exponencial de clientes nesses setores nos próximos meses”, explica Luiz Felipe Bazzo, CEO do transferbank.


Fundado em 2019, o transferbank é uma das principais soluções de transferências internacionais do Brasil. Com sua plataforma digital, a empresa oferece mais transparência, agilidade, economia e autonomia nas transações de câmbio para PMEs, startups e profissionais que prestam serviço ao exterior.


O total de empresas atendidas pela fintech cresceu mais de 80% do primeiro para o segundo ano de atuação. Para 2022, a expectativa é que esse número aumente em 60%. O volume transacionado pela plataforma do transferbank, em menos de 3 anos de atuação, coloca a fintech entre as 16 maiores corretoras de câmbio do país, que têm em média mais de 26 anos de existência.


A plataforma teve sua origem voltada para operações de comércio exterior. No entanto, o serviço oferecido pela fintech chamou a atenção dos desenvolvedores de software que prestam serviço para o exterior, recebendo diariamente novos clientes devs, de forma orgânica, a partir das próprias recomendações entre os integrantes da comunidade tech.


Entre os clientes de operações de Venture Capital, o transferbank já atendeu fundos de investimentos como Caravela Capital, Honey Island, ACE, TM3 e Kapture. Assim como startups tais como Diferente, Olist, bxblue, OmniChat, Triven, James Delivery e BossaBox. O transferbank também foi a primeira fintech de câmbio a participar do Laboratório de Inovações Financeira Tecnológica, coordenado pelo Banco Central.


“Agora, com o aporte e o crescimento no mercado, a empresa poderá expandir os seus serviços. Isso porque, além de oferecer uma plataforma digital a nossos clientes PJ, o transferbank passará a disponibilizar um app voltado para os clientes PF”, completa Bazzo.


Com a nova rodada de investimento, a empresa deve contratar até o final de ano mais 20 pessoas para oportunidades nas áreas de designer, copywriter, mídia, back-office, cadastro, compliance, desenvolvimento de software e analista de câmbio.


16 visualizações0 comentário
Post: Blog2_Post
bottom of page