top of page

BV inicia testes para financiamento veicular tokenizado


carro


O banco BV, uma das maiores instituições financeiras do país, iniciou os primeiros testes para desenvolver uma jornada de financiamento veicular tokenizado, operação que visa realizar a transferência da propriedade do veículo e o pagamento de forma segura e menos ruidosa para o cliente. As primeiras aplicações estão sendo realizadas em ambiente digital simulado, ou seja, ainda não entraram em funcionamento real. A perspectiva de escalabilidade deve acompanhar o cronograma do piloto Drex, a nova moeda virtual do Banco Central do Brasil.


“Buscamos constantemente atuar com pioneirismo para os negócios, antecipando cenários e estando atentos às tendências de inovação. Essa transformação trará inúmeros benefícios na experiência do cliente, entre elas a possibilidade de liquidação imediata do valor a ser pago e a simplificação operacional para todas as partes envolvidas. Além da redução de riscos operacionais e financeiros, uma das principais vantagens é a visibilidade de ponta a ponta do processo de transferência veicular”, afirma Carlos Bonetti, diretor executivo de Riscos e Operações do banco BV.


Neste projeto piloto, a parceria entre o BV e a empresa CCONSENSUS que é especialista em redes blockchain, visa a simulação do ambiente DETRAN em ambiente blockchain, considerado fluxo essencial no financiamento de veículos. 


“Na vanguarda da inovação, a CCONSENSUS destaca-se por impulsionar a transformação de médias e grandes empresas, sejam elas públicas ou privadas. Utilizando tecnologias já comprovadas, como o Hyperledger Fabric e Besu, para a implementação de redes privadas e descentralizadas. Combinamos nossa experiência singular no segmento de DETRANs e tecnologia blockchain, no desafio da BV de aprimorar o fluxo de financiamento de veículos com uma abordagem inovadora, alinhada aos  novos paradigmas de negócios que serão proporcionados pela tecnologia Drex” diz Welvis Fernandes, CMO da CCONSENSUS.

 

Outra parte também participante deste projeto é a Parfin, parceira do banco BV no piloto do Drex e que agora auxilia a estruturação para simulação de transferência do valor e do veículo por meio da utilização da moeda Drex. Com este teste, será possível simplificar as operações de veículos, melhorando a experiência do cliente de ponta a ponta na jornada de financiamento veicular. 


“Por meio da Parchain, nossa tecnologia blockchain compatível com EVM, nós asseguramos privacidade, segurança e escalabilidade de forma simultânea, elementos muito importantes para que o banco BV continue a prestar serviços de alta qualidade, e ao mesmo tempo, trazendo inovação e novas linhas de produtos e serviços financeiros a seus clientes. Estamos cada vez mais certos que o futuro estará nos trilhos da blockchain”, diz Marcos Viriato, CEO e co-fundador da Parfin.


Na primeira fase, foi considerada uma operação C2C (customer-to-customer), em que duas pessoas físicas entram em acordo quanto à compra e venda de um veículo e realizam a troca instantânea (ou seja, a transferência de um pagamento tokenizado em troca da propriedade do veículo - DvP) por meio de contratos inteligentes (smart contracts), sendo toda a operação realizada em ambiente simulado.


“A ideia é que o banco seja responsável por conduzir toda a operação de financiamento, da simulação até a baixa do gravame e a finalização da alienação do veículo, após o encerramento do pagamento das prestações do financiamento contratado pelo comprador, o que trará maior agilidade e eficiência na operação”, encerra Bonetti. 

48 visualizações0 comentário

Comments


Post: Blog2_Post
crowdtech
bottom of page